Artist Waves: Brent Smith fala sobre 'Attention Attention'

Foto por Harry Reese via @Shinedown no Twitter
Recentemente, o site Artist Waves realizou uma entrevista com Brent Smith, sobre o próximo álbum do Shinedown, 'Attention Attention', o vocalista comentou sobre o processo artístico do mesmo, o single 'Devil' e até mesmo como suas experiências pessoais influenciaram no processo de composição das letras.

Leia abaixo:
Vocês estão embarcando em uma longa turnê, o novo álbum do Shinedown será lançado em maio e o principal single 'Devil' foi oficialmente lançado, como você está se sentindo?
Estamos todos nos sentindo muito fortes. Estamos também super honrados em lançar o 'Attention Attention' no dia 04 de maio, e é claro, com a música 'Devil' sendo lançada com o clipe. Temos muitos shows marcados até novembro. Todos estamos prontos para começar. O álbum é uma grande parte do que realmente queríamos transmitir e expressar para o mundo. Conseguimos fazer isso e agora é hora de tocá-lo para todos.

Há alguns visuais e tons muito fortes em 'Attention Attention'. Qual é o processo artístico e a intenção por trás disso?
Tudo foi construído em torno do impacto. Nós não tínhamos nenhuma dúvida sobre como fazer esse álbum, sabíamos exatamente o que queríamos fazer. Isso ajudou muito do ponto de vista da direção. Do ponto de vista artístico, não queríamos fazer nada exagerado, especialmente visualmente. A capa do álbum é um ponto de exclamação, mas é muito específico. Veio de nós. Queríamos encontrar uma maneira de enfatizar a atenção das pessoas, combinando visuais e sons. A melhor maneira de fazer isso é por um símbolo e não tem melhor símbolo do que um ponto de exclamação - basicamente dizendo ao ouvinte, menos é mais aqui. Há algo muito importante dentro disso. Eu realmente sinto que é um álbum que o mundo precisa agora. É um álbum necessário que foi escrito de um lugar muito real.

Concordo totalmente. Eu acho muito inspirador como a música tem um verdadeiro propósito por trás dela, especialmente no rock. Eu me importo bastante com letras e fiquei muito emocionado ao ouvir "Devil". 
Nós sempre soubemos que 'Devil' seria a primeira música porque é o começo da história. No clipe, você pode ver como o início do álbum deve ser analisado em relação ao seu todo. A história teve que começar em um lugar muito intenso. Essa pessoa está tomando a decisão de confrontar esses assuntos. Eles estão dizendo: 'Eu preciso enfrentar meus medos, vai ser assustador, mas se eu vou seguir em frente na minha vida, eu vou ter que fazer isso.' É por isso que todo o álbum acontece dentro de um quarto. Há muito simbolismo no fato da pessoa estar em uma cadeira durante maior parte.
A última frase da música diz: 'O diabo está na sala ao lado', então segue para próxima música. E a última música do álbum, que é 'Brilliant', a última coisa que você ouve é 'É meu dia de ser brilhante'. Quando a música termina, você ouve o personagem saindo da cadeira, caminhando até a saída e dizendo 'Até a próxima vez'. A jornada nunca termina. Você acabou de seguir em frente.

Engraçado você dizer isso, muitas vezes eu presto muita atenção na primeira e última frase ao ouvir um novo álbum com músicas significativas. O que eu realmente aprecio em 'Attention Attention' é, que há muito foco em encarar seus medos e isso será difícil. Por exemplo, na faixa-título você tem essa frase: 'As vozes na minha cabeça são lendárias'. É sutil, mas te atinge de uma forma tão forte. Quão importante foi para você se concentrar neste conceito de - a única saída é superar?
A ideia é que você tem que cair em um buraco para sair dele. O álbum é sobre enfrentar diferentes medos, mas também sobre aceitar que você está aterrorizado com esses medos. O mundo pode ser um lugar muito complicado. Pode ser assustador e ao mesmo tempo bonito. A jornada para essa pessoa é sobre tentar encontrar sua humanidade novamente, sobre lembrar como era ser um ser humano e descobrir que nem sempre tudo é sobre você. Há um grande bem no mundo. Às vezes nos perdemos na tecnologia e dentro de nós mesmos, e acabamos nos tornamos egoístas. Não há nada de errado com isso. Vivemos em um mundo tecnologicamente avançado. Qualquer dúvida que as pessoas têm, vão diretamente para a internet. As pessoas sempre dizem que a internet está invicta. Essa é uma maneira interessante de embarcar no mundo, há muita informação. Muitas pessoas têm uma plataforma e têm opiniões, mas isso também gera muita negatividade e algo que eu chamo de falsa positividade. Você vê todas essas hashtags de 'vida abençoada' e você pensa - você se sente assim ou está fazendo isso porque todo mundo está usando hashtags?

Você não pode se perder de vista, o que você acredita e o que você quer em sua própria vida. Você será a primeira pessoa que verá de manhã quando se olhar no espelho. Se você não consegue deixar essa pessoa feliz, você não deixará ninguém feliz. Mas você não pode esquecer que você é humano. Você vai cometer erros. Este álbum é sobre não ter medo de falhar. Muitas vezes, as pessoas se colocam em um canto e se paralisam mentalmente e fisicamente. Eles querem alcançar certas coisas, mas acham que não vão conseguir por nunca terem tentado. Você provavelmente está certo, você não vai ganhar todas as vezes. Essa é a beleza de estar vivo.

Esse é um ponto muito importante. O quanto de suas experiências pessoais você deixou ao escrever as letras? 
Todo o álbum é sobre todos na banda. Especificamente, para mim, sinto que estou em todos os lugares. Há uma música chamada 'Monsters'. Quando eu faço essa afirmação sobre 'Meus monstros são reais e eles são treinados para matar', isso é o mais direto e corajoso que eu posso ser sobre aquelas vozes que eu disse serem lendárias, mas também podem ser minha morte, se permanecerem. Particularmente, isso tem muito a ver com o abuso de substâncias. Eu sempre serei um viciado. Eu estou limpo agora, mas o fato é que eu tenho que fazer isso no dia-a-dia. Esses caminhos já estão pavimentados no meu cérebro. Eu sei exatamente o que existem nessas estradas. Para mim, acho que posso entrar em um bar hoje e tomar apenas uma bebida, isso seria ótimo, mas isso não é realidade. Se eu fosse a um bar e tomasse uma bebida, acabaria bebendo por cada um no prédio e provavelmente acabaria na cadeia. Eu me conheço e sei que devo me respeitar. Isso não significa que eu tenho que gostar, mas eu tenho que respeitar isso. É algo que eu não consigo pensar no futuro, eu literalmente tenho que levar um dia de cada vez. Eu não fui para a reabilitação, eu não faço auto-ajuda, nem faço parte de um programa de 12 passos, eu só sei como fazer isso dessa maneira. Eu também tenho muita sorte porque os outros três caras que estão em uma banda são meus irmãos e eles nunca me julgaram. Eles apenas estiveram lá para me pegar quando eu caí.

Qual foi o processo do Shinedown em escrever e gravar essas músicas? Vocês tentaram algo novo?
Uma coisa nova é que não trabalhamos com nenhum produtor externos. Temos muita sorte de ter trabalhado com alguns grandes engenheiros ao longo dos anos, homens e mulheres, mas não havia dúvidas de que Eric Bass iria produzir o álbum. Ele é o nosso baixista, mas ele é muito mais do que isso. Ele mixou o álbum também. Éramos todos os quatro escrevendo, mas ter alguém na linha de frente como tivemos o tempo todo, tanto do lado criativo quanto técnico, foi incrível. Ele fez este álbum com todo seu coração. Essa foi uma grande parte do porquê de não soar como qualquer outro álbum do Shinedown.

Em termos de composição, foi tudo bem aberto. Qualquer um que tivesse alguma ideia, estaríamos abertos. Nós navegamos juntos.

Bem, é um processo que em um álbum sincero.
Obrigado.

Se você parar por um momento de olhos fechados e considerar todas as coisas, o que 'Attention Attention' significa para você?
Isso significa não perder seu lugar. Não tenha medo de falhar. Você não será definido por seus fracassos, você será definido pelo fato de não desistir. Houve uma entrevista que eu li no início do processo de composição deste álbum, que foi uma das últimas entrevistas que Miles Davis fez antes de falecer. Ele disse: 'A música já está dentro de você. Sempre esteve lá. Você é um navio.' A próxima coisa que ele disse foi a mais poderosa: 'Se você vai contar uma história, então a conte com uma atitude' É exatamente isso que 'Attention Attention' é, uma história com atitude.